FastPace, a marca esportiva que surgiu da experiência da CEO triatleta

A designer Raquel Moraes criou a FastPace com produtos que reúnem qualidade, conforto e criatividade. (Divulgação)
A designer Raquel Moraes criou a FastPace com produtos que reúnem qualidade, conforto e criatividade. (Divulgação)

O triathlon é um esporte que combina três provas sequenciais e combinadas: natação, ciclismo e corrida. Foi a partir da vivência da empresária e designer Raquel Moraes nessa atividade que, há cinco anos, nasceu a FastPace. Ela sempre foi empreendedora e inquieta. Chegou a comandar um comércio de bolsas, mas tomou outro rumo quando o esporte entrou em sua vida. Aos 40 anos e sedentária, resolveu começar a correr. Gostou e foi evoluindo: fez provas de 10Km e 21Km até sentir vontade de encarar uma maratona em 2014. “Foi uma sensação maravilhosa de superação”, conta.

No ano seguinte partiu para o triathlon, com o desafio ainda de aprender a nadar. Foi quando passou a sentir falta de peças que tivessem seu estilo, que fossem descoladas e criativas. Criou a FastPace em 2017, lançando quatro modelos de viseira, que se esgotaram rapidamente. O produto até hoje é o carro-chefe da marca. Mas a variedade de peças aumentou, chegando até ao beach tennis, sensação do momento em todo o país.

A prova de Ironman

Raquel estreou no Ironman em 2018 – uma das modalidades do triathlon que impressiona com suas distâncias: 3,8K de natação, 180K de ciclismo e 42K de corrida, cumpridas por atletas amadores entre 9 e 17 horas.

“Foi uma mistura de alegria, dever cumprido e superação. A partir dali também senti que seria capaz de tudo, desde que acreditasse em meus objetivos”, conta. Repetiu a prova em 2019, carregando os ensinamentos da modalidade para os negócios. “Aprendi que nada se faz sem planejamento, insistência  e paciência. Meu foco e minha disciplina se fortaleceram com o esporte.”

As peças FastPace são criadas e testadas por uma Ironman, mas vão além da performance. São perfeitas para todos os tipos de atletas e níveis de condicionamento. “Nosso objetivo é fazer com que qualquer pessoa entre no universo do esporte e sinta-se confortável para usufruir seus benefícios.”

“Nosso objetivo é fazer com que qualquer pessoa entre no universo do esporte e sinta-se confortável para usufruir seus benefícios”, explica Raquel. (Divulgação)

Criatividade, conforto e qualidade

Todos os produtos são produzidos a partir de tecidos tecnológicos (como poliamida e emana), as melhores matérias-primas e equipamentos modernos. “E nosso diferencial são as estampas, as cores e as mensagens. Passo o dia pensando em novas criações, além de fazer pesquisas sobre tendências do mercado”, explica Raquel. 

As compras são feitas de forma rápida e segura em https://www.fastpace.com.br e entregues em todo o Brasil. “Nosso projeto para 2022 é fortalecer o e-commerce e aumentar o número de lojistas e revendedores.”

Vale destacar que, além dos produtos disponíveis no site, a marca cria viseiras personalizadas para assessorias esportivas e marcas próprias.

E, assim como o Ironman, a FastPace também impressiona com sua performance:

  • De 2017 até hoje foram produzidas cerca de 80.000 unidades de viseiras.
  • São comercializadas, em média, 3.500 viseiras por mês.
  • Existem 150 estampas diferentes, todas criadas pela designer.
  • São lançados novos produtos a cada 15 dias no site.
  • As peças são feitas para encarar competições de mais de 10 horas, como o IRONMAN – todas testadas pela triatleta antes de entrarem em produção.
  • O escritório da marca, em Recife, ocupa uma área de 100m2 e conta com 4 colaboradores.
  • A FastPace tem parceria com 4 fábricas.
  • Em janeiro, a marca lançou seu e-commerce. E o projeto para 2022 é aumentar o número de lojistas e revendedores.
  • Os produtos da FastPace vão além de viseiras: são bandanas, necesseries, camisetas, shorts, bermudas, tops, meias, vestidos, short-saia, munhequeiras, raqueteiras.

COMPARTILHE
Sobre Iúri Totti 1216 Artigos
Iúri Totti é jornalista, com mais de 30 anos de experiência na grande imprensa, principalmente na área de esportes. Foi o criador das sessões “Pulso” e “Radicais” no jornal O Globo. Tem 13 maratonas, mais de 50 meias maratonas e dezenas de provas em distâncias menores. "Não me importo em ser rápido. A corrida só precisa fazer sentido, dar prazer."