Mundial de Ironman 2019: conheça os favoritos

Patrick Lange, bicampeão do Ironman Kona. Foto de divulgação
Patrick Lange, bicampeão do Ironman Kona. Foto de divulgação

Os melhores triatletas do mundo estarão alinhados neste sábado (12/10), a partir das 14h25m (horário de Brasília), no Campeonato Mundial de Ironman 2019, em Kona, no Havaí, Estados Unidos, para enfrentar 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42km de corrida. A tropa de elite do triatlhon terá 54 homens e 43 mulheres, com apenas Frank Silvestrin representando o Brasil. Já entre os cerca de 2 mil amadores, serão 71 brasileiros, com 60 homens e 11 mulheres.

A primeira largada no Havaí será às 14h25m (hora de Brasília). Para acompanhar a prova, acesse ironman.com e
www.facebookwatch.com/IRONMANnow.

Em 22 dos últimos 23 anos do Mundial de Ironman, o campeão em Kona esteve entre os quatro primeiros na edição anterior. O alemão Normann Stadler é a única excessão. Ele, que já tinha vencido em 2004, foi bicampeão em 2006 após abandonar a prova de 2005 por um problema na bike. Em 1996, o belga Luc Van Lierde surpreendeu em sua estreia em Kona e venceu, com 8h04m08s, recorde na época, que foi superado pelo austríaco Craig Alexander em 2011, com 8h03m56s, e duas vezes pelo alemão Patrick Lange.

Se essa tendência se mantiver, o vencedor do Mundial de Ironman será um dos quatro primeiros colocados em 2018: o alemão Patrick Lange (campeão), o belga Bart Aernouts (vice-campeão), o britânico David McNamee (terceiro colocado) ou o americano Tim O’Donnell (quarto).

Quem é quem no Mundial de Ironman 2019

Patrick Lange – Alemanha – 33 anos

Melhor triatleta em Kona nos últimos dois anos, Lange é dono do recorde do Ironman, com 7h52m39s, sendo 50m37s na natação, 4h16m05s na bike e 2h41m32s na corrida (em 2017, ele marcou 2h39m59s nos 42km, o melhor tempo da competição).

Bart Aeornouts – Bélgica – 35 anos

Segundo colocado no Ironman em 2018, com 7h56m41s. Os tempos dele foram de 54m07s na natação; 4h12m25s na bike e 2h45m41s. É sua oitava participação.

David McNamee – Grã-Bretanha – 31 anos

Foi terceiro colocado nas edições de 2017 e 2018. No ano passado, completou os 3,8km de natação em 49m31s, os 180km de bike em 4h21m18s e os 42km em 2h46m03s, totalizando 8h01m09s. Essa será sua quinta participação.

Tim O’Donnell – Estados Unidos – 38 anos

Com 8h03m17s, ele foi quarto colocado em 2018. Na natação, esse experiente triatleta marcou 47m45s. Na bike, foram 4h18m45s. Já na corrida, ele fez 2h52m33s. Sua melhor colocação foi em 2015, quanto terminou em terceiro.

Os campeões e seus resultados no ano anterior

  • 2018 – Campeão: Patrick Lange (ALE). Em 2017: campeão;
  • 2017 – Campeão: Patrick Lange (ALE). Em 2016: terceiro;
  • 2016 – Campeão: Jan Frodeno (ALE). Em 2015: campeão;
  • 2015 – Campeão: Jan Frodeno (ALE). Em 2014: terceiro;
  • 2014 – Campeão: Sebastian Kienle (ALE). Em 2013: terceiro;
  • 2013 – Campeão: Frederik Van Lierde (BEL). Em 2012: terceiro;
  • 2012 – Campeão: Pete Jacobs (AUS). Em 2011: vice-campeão;
  • 2011 – Campeão: Craig Alexander (AUS). Em 2010: quarto;
  • 2010 – Campeão: Chris McCormack (AUS). Em 2009: quarto;
  • 2009 – Campeão: Craig Alexander (AUS). Em 2008: campeão;
  • 2008 – Campeão: Craig Alexander (AUS). Em 2007: vice-campeão;
  • 2007 – Campeão: Chris McCormack (AUS). Em 2006: vice-campeão;
  • 2006 – Campeão: Normann Stadler (ALE). Em 2005: abandonou;
  • 2005 – Campeão: Faris Al-Sultan (ALE). Em 2004: terceiro;
  • 2004 – Campeão: Normann Stadler (ALE). Em 2003: quarto;
  • 2003 – Campeão: Peter Reid (CAN). Em 2002: vice-campeão;
  • 2002 – Campeão: Tim DeBoom (EUA). Em 2001: campeão;
  • 2001 – Campeão: Tim DeBoom (EUA). Em 2000: vice-campeão;
  • 2000 – Campeão: Peter Reid (CAN). Em 1999: vice-campeão;
  • 1999 – Campeão: Luc Van Lierde (BEL). Em 1998: vice-campeão;
  • 1998 – Campeão: Peter Reid (CAN). Em 1997: quarto;
  • 1997 – Campeão: Thomas Hellriegel (ALE). Em 1996: vice-campeão;
  • 1996 – Campeão: Luc Van Lierde (BEL). Em 1995: não disputou.

A história do Ironman

O mítico desafio foi criado em 18 de fevereiro 1978, sendo até hoje a prova mais conhecida e venerada do triatlhon mundial. A fama é tanta que muitos que não acompanham o triathlon costumam confundir o nome da prova com o do próprio esporte (assim como acontece com a Maratona…), então vamos lá: todo Ironman é um triatlhon, mas nem todo triatlhon é um Ironman!

Na primeira edição, 15 corajosos desafiantes alinharam nas areias de Waikiki, em Honolulu, para enfrentar o triathlon então chamado de insano, o Ironman (Homem de Ferro). Antes da largada, cada um recebeu três folhas de papel com algumas regras e uma descrição do percurso. A última página dizia: “Nade 3,8km! Pedale 180km! Corra 42,195km! Vanglorie-se pelo resto de sua vida!”. Essas distâncias não foram alteradas e até hoje é assim que um Ironman é disputado.

Em 1981, a prova mudou das margens tranquilas de Waikiki para os campos de lava estéreis de Kona, na Grande Ilha do Havaí. Ao longo da costa de Kona, a rocha de lava negra domina a paisagem e os atletas lutam contra os ventos cruzados que beiram os 70km/h, chamados na língua havaiana de “ho’omumuku”, além da “convidativa” temperatura de 40ºC sob um sol  escaldante o tempo todo.

COMPARTILHE
Sobre Iúri Totti 966 Artigos
Iúri Totti é jornalista, com mais de 30 anos de experiência na grande imprensa, principalmente na área de esportes. Foi o criador das sessões “Pulso” e “Radicais” no jornal O Globo. Tem 13 maratonas, mais de 50 meias maratonas e dezenas de provas em distâncias menores. "Não me importo em ser rápido. A corrida só precisa fazer sentido, dar prazer."

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*