Meia Maratona de São Paulo: paulista vence com índice para Mundial

O campeão Daniel Ferreira da Nascimento (número 16) no pelotão de elite da Meia Maratona Internacional de São Paulo. (Divulgação)
O campeão Daniel Ferreira da Nascimento (número 16) no pelotão de elite da Meia Maratona Internacional de São Paulo. (Divulgação)

Depois de quatro anos, o Brasil voltou ao topo do pódio na 14ª edição da Meia Maratona Internacional de São Paulo, neste domingo (2/2), com a participação de 7.500 atletas. O paulista Daniel Ferreira do Nascimento, de 22 anos, impôs ritmo forte desde a largada, acompanhou de perto os estrangeiros e depois passou a liderar, abrindo distância para os concorrentes. Completou a prova em 1h04m34s, melhor tempo da disputa desde 2015, e ainda assegurou o índice para o Mundial de Meia Maratona 2020, na Polônia.

Nicolas Kiptoo Kosgei, do Quênia, chegou em segundo e Gilmar Silvestre Lopes, também do Brasil, em terceiro, completaram o pódio. A última vitória brasileira foi em 2016, com Giovani dos Santos.

Queniana é campeã em sua estreia na Meia Maratona de São Paulo

Entre as mulheres, a queniana Janet Cheruto Masai, de 28 anos e estreante na prova, levou a melhor ao completar o percurso em 1h16m55s. Ela já havia sido a terceira colocada na Volta da Pampulha e sétima na São Silvestre, ambas em 2018, e chegou como destaque entre as estrangeiras.

Com uma história de superação e persistência, Daniel Nascimento vem em uma ascendência. Deixou o trabalho de cortador de cana e tem se destacado no cenário das corridas de rua. Foi o melhor brasileiro na última edição da Corrida Internacional e São Silvestre, com a 11ª posição.

Essa foi sua segunda prova em 2020 e sua segunda vitória. Ele também venceu a Copa Brasil de Cross Country, em meados de janeiro, no Espírito Santo. Os resultados motivam o jovem para os desafios do ano.

– Fico muito feliz com o resultado. Estou praticamente retornando para as corridas, já que no ano passado, devido a dificuldades, abandonei as disputas e fiquei quatro meses parado. Aí no fim do ano, corri a São Silvestre e fui o melhor brasileiro. Este ano começou muito bom para mim. Essa é minha segunda prova e a segunda vitória. Espero que continue assim – afirmou Daniel.

Mundial será na Polônia, em março

O primeiro lugar nesta prova traz outro motivo de comemoração ao paulista. O tempo de 1h04m34s o fez atingir o índice e se classificar para o Mundial de Meia Maratona, que acontece na Gdynia, na Polônia, no mês que vem.

– Eu vim pensando em fazer tempo para me classificar e tinha ideia de ficar entre os cinco primeiros. E o resultado veio, consegui o índice e ainda venci. É bom demais – comemorou o atleta que vibrou bastante ao cruzar a linha de chegada.

A queniana Janet Cheruto cruza a linha de chegada da Meia Maratona de São Paulo. (Divulgação)
A queniana Janet Cheruto cruza a linha de chegada da Meia Maratona de São Paulo. (Divulgação)

Com 28 anos, Janet Cheruto também pode comemorar. Fez uma ótima estreia na Meia Maratona de São Paulo, conquistando a vitória de maneira serena. A queniana manteve bom ritmo durante toda a disputa. Até a metade da prova vinha acompanhada de outras quatro atletas, inclusive duas brasileiras, mas depois conseguiu abrir certa distância para as rivais e soube administrar.

– É minha primeira vez nessa prova. Estou feliz com a vitória. Foi uma corrida tranquila, um bom percurso. Dificuldade só para me manter à frente das concorrentes. Mas gostei muito – contou Janet.

A brasileira Rejane Ester da Silva, com a segunda colocação, e a ugandense Emily Chebet, em terceiro, completaram o pódio feminino da 14ª edição da prova.

Resultados

Masculino: 1. Daniel Ferreira do Nascimento (Brasil), em 1h04m34s; 2. Nicolas Kiptoo Kosgei (Quênia), em 1h05m18s; Gilmar Lopes (Brasil), em 1h05m35s; 4. Edwin Kipsang Rotich (Quênia), em 1h07m04s; e 5. Giovani dos Santos (Brasil), em 1h07m45s.

Feminino: 1. Janet Cheruto Masai (Quênia), em 1h16m55s; 2. Rejane Ester da Silva (Brasil), em 1h18m40s; 3. Emily Chebet (Uganda), em 1h19m19s; 4. Viviane Amorim Figueiredo (Brasil), em 1h26m43s; e 5. Maria Silvania da Silva (Brasil), em 1h32m43s.

COMPARTILHE
Sobre Iúri Totti 1009 Artigos
Iúri Totti é jornalista, com mais de 30 anos de experiência na grande imprensa, principalmente na área de esportes. Foi o criador das sessões “Pulso” e “Radicais” no jornal O Globo. Tem 13 maratonas, mais de 50 meias maratonas e dezenas de provas em distâncias menores. "Não me importo em ser rápido. A corrida só precisa fazer sentido, dar prazer."

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*