Maratona de Nagoya vai dar R$ 1,4 milhão para campeã

Única maratona exclusivamente feminina do mundo, a Maratona de Nagoya vai oferecer premiação de R$ 1,4 milhão para a campeã. (Divulgação)
Única maratona exclusivamente feminina do mundo, a Maratona de Nagoya vai oferecer premiação de R$ 1,4 milhão para a campeã. (Divulgação)

A maior maratona exclusivamente feminina do mundo, a Maratona de Nagoya, no Japão, vai aumentar a premiação em dinheiro para a corrida de 2022. A vencedora receberá US$ 250 mil (cerca de R$ 1,4 milhão). Com isso, a prova se tornará a maratona com maior prêmio do mundo.

Única corrida feminina do mundo com selo Platinum da World Athletics, a Maratona Feminina de Nagoya decidiu realizar a prova de alto nível, em 13 de março, com algumas das melhores maratonistas do mundo.

Em março deste ano, a Maratona Feminina de Nagoya foi pioneira a realizar a prova com toda a segurança sanitária contra a pandemia. Ela foi um dos eventos-teste para os Jogos Olímpicos de Tóquio, entre julho e agosto. Na ocasião, não houve nenhum registro de pessoa contaminada após a disputa da prova.

Maratona de Nagoya abre inscrições em dezembro

Ao anunciar o aumento do prêmio em dinheiro, os organizadores da Maratona Feminina de Nagoya 2022 esperam incentivar os atletas do mundo todo e enviar outra notícia positiva para o mundo das corridas de longa distância, eventos de participação em massa e esportes femininos.

As informações sobre as inscrições do evento estarão disponíveis no site da maratona, a partir de dezembro.

A Maratona Feminina de Nagoya, certificada pelo Guinness World Records, foi lançada em 11 de março de 2012, com 13.114 participantes, crescendo para 22 mil participantes em 2019. Por desempenhar um papel significativo no aumento da população feminina de corredores no Japão, a corrida recebeu o Diploma do Comitê Olímpico Internacional Feminino e de Realização Esportiva em 2019, após receber o Prêmio do Comitê Olímpico Japonês Feminino e Esportivo em 2017.

COMPARTILHE
Sobre Iúri Totti 1136 Artigos
Iúri Totti é jornalista, com mais de 30 anos de experiência na grande imprensa, principalmente na área de esportes. Foi o criador das sessões “Pulso” e “Radicais” no jornal O Globo. Tem 13 maratonas, mais de 50 meias maratonas e dezenas de provas em distâncias menores. "Não me importo em ser rápido. A corrida só precisa fazer sentido, dar prazer."