Eleonora Mendonça – Uma Brasileira Pioneira é tema de exposição no Rio

Primeira participante brasileira em maratona olímpica, Eleonora Mendonça é tema de exposição no Rio (Acervo pessoal)
Primeira participante brasileira em maratona olímpica, Eleonora Mendonça é tema de exposição no Rio (Acervo pessoal)

Primeira brasileira a participar de uma maratona olímpica, nos Jogos de Los Angeles-1984, na estreia da distância feminina no mega-evento, Eleonora Mendonça é tema de exposição que será inaugurada nesta quinta-feira (1º), com abertura para o público nesta sexta-feira (2), no Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro.

“Eleonora Mendonça – Uma Brasileira Pioneira”, com materiais de diversas naturezas, retrata a carreira da atleta. São ressaltadas três facetas da corredora: atleta, ativista e empresária.

Cartaz da exposição

A partir de sexta-feira (2/7) a visitação será livre, seguindo os cuidados recomendados pelo combate à pandemia, de terça-feira a sábado até o dia 14 de agosto das 12h às 19h, na sala A, do 3° andar do Centro Cultural Correios, coincidindo, em parte, com o período de realização das Olimpíadas de Tóquio.

Eleonora Mendonça se destacou nas maratonas de Nova York e Boston

Há a possibilidade de fazer uma visita guiada pela própria Eleonora, que deve ser agendada no site do Instituto Eleonora Mendonça.

“Estou muito feliz com a exposição, que mostra um pouco de minha vida de atleta, quando pude representar o Brasil em diversas competições”, disse Eleonora, que está morando em Boston, nos Estados Unidos, mas voltou ao Rio de Janeiro, onde nasceu, para acompanhar o evento.

Como corredora, ela teve uma carreira excepcional. Ela levou o nome do Brasil às mais importantes competições internacionais. Além de ter sido a primeira brasileira a correr uma maratona olímpica, deteve recordes brasileiros em todas as distâncias de 1.500m até a maratona. Foi a brasileira mais bem colocada nas maratonas de Boston e de Nova York, duas das provas mais importantes do mundo.

Ativista pela igualdade de gênero

Como ativista, lutou pela igualdade de direitos entre homens e mulheres nas corridas, tendo, inclusive, que tomar ações drásticas, como enfrentar o Comitê Olímpico Internacional (COI), para garantir sua participação na Olimpíada de Los Angeles.

Eleonora presidiu o Comitê Internacional de Corredores, organização que trabalhou para a inclusão de eventos femininos de longa distância nas Olimpíadas. Ela faz parte do seleto grupo de atletas de vários países que participaram desse movimento e é reconhecida como uma das Primeiras Damas (First Ladies) das corridas.

Empresária, dona da Printer Promoções Internacionais, Eleonora organizou em 1980, a primeira corrida feminina na América Latina, sendo também pioneira ao publicar a primeira revista de corridas no país – A Corrida – e também ao confeccionar e comercializar as primeiras roupas especificamente de corrida, para homens, mulheres e crianças.

A exposição conta com a curadoria de Carlos Bertão e o design expográfico e de iluminação de Alê Teixeira. A produção está a cargo do Instituto Eleonora Mendonça e da EntreArte Consultoria. O Centro Cultural Correios fica na Rua Visconde de Itaboraí, 20, no Centro do Rio.

COMPARTILHE
Sobre Iúri Totti 1136 Artigos
Iúri Totti é jornalista, com mais de 30 anos de experiência na grande imprensa, principalmente na área de esportes. Foi o criador das sessões “Pulso” e “Radicais” no jornal O Globo. Tem 13 maratonas, mais de 50 meias maratonas e dezenas de provas em distâncias menores. "Não me importo em ser rápido. A corrida só precisa fazer sentido, dar prazer."